“…a câmera é um olho sobre o mundo.” – Glauber Rocha

(silêncio no set)

“Gravando!”

O cinema é uma arte que “faz coisas com imagens”. Por meio das imagens em movimento, o cinema transmite sentimentos, ideias, intuições. Uma produção cinematográfica tem um poder extraordinário de conduzir o espectador a múltiplas experiências.

Um filme propõe um exercício de empatia. O espectador tem a oportunidade de colocar-se no lugar do outro através do olhar da câmera. As situações vividas pelos personagens cativam o observador. Não importa se a história é fictícia ou baseada em fatos reais. A ficção não impede o caminho para a verdade.

Tu alma

Despertar da Alma

Em agosto de 2019, o grupo Juventude pela Paz de Belo Horizonte (Brasil) gravou as cenas do videoclipe da música “Tu Alma”. No futuro, a produção será transmitida no programa “Música para Cura e Elevação da Humanidade”.

Daniel Dâmaso, um dos coordenadores do Coral da Juventude pela Paz de Belo Horizonte, relatou: “Foi muito enriquecedor, em termos de experiência e aprendizado. Foi muito bonito ver o envolvimento dos voluntários que prepararam o lanche, daqueles que emprestaram o carro para filmar; enfim, de todos que contribuíram, direta ou indiretamente”.

As locações foram na orla da Lagoa da Pampulha e no campus da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). A inspiração para o videoclipe foi a música “Tu Alma”, cantada ao vivo no Festival da Juventude pela Paz de São Paulo. O enredo mostra como o despertar da alma pode acontecer em simples situações da vida.

Arte Elevada

Danielle Salles, que colaborou nos bastidores, comentou que “como foi um trabalho para Maria (a Mãe Divina), Ela esteve conosco em todo o processo. Foi um encontro de almas. Na entrega, no serviço, na questão do amor, da disponibilidade, do respeito. Tudo se encaixou. Até nos momentos mais críticos, a coisa dava certo”.

A arte elevada pode ser uma via legítima de contato com realidades internas. Uma porta para o autoconhecimento e para a própria sensibilidade.

Daniel resumiu: “No final, tudo correu bem. O tempo foi justo, mas preciso como se fosse cronometrado. O pôr-do-sol chegou na hora exata. O resultado tem tudo para cumprir o seu papel: tocar as pessoas, contar essa história e motivar a busca pelo despertar da alma”.

Mais informações e contato com o grupo de BH:

WhatsApp: +55 (31) 99140-2050 (Guilherme)