Dentre os organismos microscópicos que o oceano abriga, nomeamos o fitoplâncton o pulmão dos oceanos por realizar fotossíntese, e o que seria o componente vegetal deles, sendo os organismos característicos as algas (ex.: Diatomáceas) (vínculo com o artigo anterior Oceano I e II).

Temos também o zooplâncton, constituído principalmente por organismos que vão desde tamanhos menores que 1 mm até medusas de grande tamanho (Sieburth et al, 1978). Esse grupo heterótrofo (organismos que não são capazes de produzir o próprio alimento e o adquirem de zooplânctons menores, fitoplânctons ou bacterioplânctons) é o elo secundário na cadeia alimentar, sendo alimento direto, por exemplo, das baleias ou indireto, no caso dos peixes que são alimentos de tubarões.

Que importância têm esses organismos nos nossos mares e oceanos?

zooplancton

Seu papel principal é o de conservar a energia desde os produtores primários (fitoplâncton) até os níveis superiores da cadeia alimentar (Scroll, H. https://www.fundacionaquae.org/wiki- explora/39_plancton/index.html). Além disso, são organismos capazes de atuar como bioindicadores do sistema no qual vivem, detectando mudanças em sua qualidade, alterações ambientais de diversos tipos (mudança climática e suas consequências: mudanças no pH, temperatura, raios UV etc.) ou a existências de concentrações de determinados contaminantes (ex.: metais pesados) nos lugares onde se encontram (ou se ausentam) (Botello et al., 2017).

Esses organismos têm sua tarefa estabelecida neste planeta de uma maneira simples e humilde; diante da nossa irresponsabilidade com os oceanos e os mares, alertam-nos das mudanças que estes sofrem. Nossa indiferença chegou ao limite da extinção de muitas espécies. Tornemo-nos, pois, conscientes de que, ainda que não os vejamos, eles estão aí.

A vida secreta do Plâncton:

Bibliografia:

Botello A.V., S.Villanueva, J. Gutiérrez, J.L. Rojas Galaviz (eds.). 2017. Vulnerabilidad de las zonas costeras de Latinoamérica al cambio climático. ujat, unam, uac. 476 p.

Sieburth, John McN., Smetacek, Victor and Lenz, Jürgen. 1978. Pelagic ecosystem structure: Heterotrophic compartments of the plankton and their relationship to plankton size fractions. https://doi.org/10.4319/lo.1978.23.6.1256